212 215 306
913 080 555


Visite-nos!

Implantologia

A Implantologia é a área da Medicina Dentária que se dedica à colocação de implantes dentários. Os implantes dentários são estruturas efectuadas em titânio puro, por ser biocompatível, por forma a não provocar rejeição ou alteração indesejável no corpo humano. São colocados na maxila ou na mandíbula, fazendo a função das raízes perdidas- ou seja é como se fosse uma nova raiz de um dente. Servem para a substituição de um dente – implante unitário - ou como pilares de suporte de pontes fixas ou removíveis e de próteses parciais ou totais.
Tendo implantes dentários o doente deixa de ter de optar por soluções tão desconfortáveis e inestéticas como as próteses removíveis suportadas apenas pela gengiva, voltando a sentir um conforto semelhante ao que os dentes naturais oferecem, melhorando a sua confiança e segurança, sem qualquer inibição social. Outra grande vantagem consiste na manutenção da estrutura óssea e estética facial que se perde com a ausência de dentes, não havendo reabsorção óssea.
Apesar do tratamento variar de acordo com cada paciente, há sempre 4 fases: planeamento, fase cirúrgica, reabilitação protética e manutenção.





Planeamento
A primeira consulta avalia o seu estado de saúde geral, identificando-se a presença de patologias que interfiram com os tratamentos dentários. Procede-se igualmente a um cuidadoso exame das estruturas orais, sendo avaliados não só os seus dentes e gengivas, mas também as zonas desdentadas, verificando a quantidade e altura de osso existente onde se colocará o implante.
São realizados exames radiográficos convencionais e moldes para obtenção de modelos de estudo e confecção de coroas provisórias. Nalguns casos, poderão ser pedidos exames complementares como TAC ou análises clínicas. Após o planeamento é explicado ao doente o tratamento bem como os custos inerentes ao mesmo.


Cirurgia
A cirurgia para colocação de implantes é realizada sob anestesia local não existindo qualquer dor ou desconforto para o paciente.
Utilizando técnicas cirúrgicas de alta precisão são colocados os implantes dentários no osso maxilar ou mandibular. Nalguns casos, quando a quantidade ou a qualidade do osso existente é insuficiente, poderá ser necessário recorrer a técnicas de enxerto ósseo prévio ou simultâneo à cirurgia.


Reabilitação protética
Quando as condições anatómicas do paciente o permitem, é possível a colocação de coroas provisórias em acrílico, fixas aos implantes, no próprio dia da cirurgia (Carga imediata).
A reabilitação definitiva é feita normalmente passados 2-3 meses após a total cicatrização óssea em torno dos implantes (osteointegração). Nesta fase são feitos moldes que permitem a confecção de dentes definitivos (coroas ou pontes) com estruturas internas em metal ou cerâmica de alta resistência (zircónia) e revestimentos cerâmicos ou acrílicos. Estes trabalhos, pela sua complexidade e rigor, exigem a realização de várias provas, de forma a atingir os melhores resultados estéticos e funcionais, e, portanto, a sua máxima satisfação.


Manutenção
O prognóstico da reabilitação com implantes está directamente relacionado com os cuidados de higiene oral. Após a colocação dos implantes é fundamental estabelecer um programa de visitas periódicas para manutenção. Uma higiene oral deficiente poderá comprometer o sucesso da reabilitação.