DÚVIDAS FREQUENTES

 

ORTODONTIA
Em que altura se deve fazer o tratamento ortodôntico?

Depende. A maioria das vezes só se começa o tratamento quando a criança já tem, ou está próximo a ter, a dentição definitiva completa (11-12 anos). No entanto, há situações em que esta idade pode ser muito tarde, pois já podem ter existido alterações esqueléticas definitivas, tornando-se o caso muito complicado, sendo necessário recorrer a um tratamento ortodôntico-cirúrgico na idade adulta. Assim, aconselha-se a primeira visita aos 6-7 anos, quando a criança começa a mudar os dentes de leite. Esta visita deve ser antecipada para os 4-5 anos em casos de:
– Hábito de uso de chupeta ou dedo após os 4 anos.
– Hábito de colocação da língua ou do lábio inferior entre os dentes após os 4 anos.
– Crianças que perderam dentes de leite.
– Crianças que respiram pela boca e/ou ressonam.
– Crianças com o queixo avançado.

Existe um limite de idade para colocar aparelho fixo?

Não. Um tratamento ortodôntico pode ser efectuado em qualquer idade desde que haja uma situação de saùde a nível ósseo e gengival.

Preciso de colocar aparelho em todos os dentes?

O plano de tratamento ortodôntico e o tipo de aparelho indicado à definido em função dos objectivos do paciente. Quando o objectivo é corrigir apenas a posição de alguns dentes pode ser possível a colocação de um aparelho fixo parcial. Se o objectivo é a correção da oclusão dentária e esquelética indica-se a utilização de aparelho fixo superior e inferior.

É difícil adaptar-me a um aparelho fixo?

Após a colocação do aparelho fixo existe um período de adaptação dos lábios, da língua e da dicção. Este período varia muito em função do paciente. Nas crianças dura geralmente 3-5 dias, nos adultos pode chegar às duas semanas. Os sintomas são por norma dor ligeira, que alivia com um analgésico, e o incómodo de ter um corpo estranho na boca. Podem aparecer aftas nos primeiros dias. Para que isso não aconteça é fornecido ao paciente silicone, para “tapar” algum bracket que possa estar a magoar.

O aparelho fixo danifica o esmalte dos dentes?

Não. Se existir uma boa higiene oral, o esmalte não fica danificado com a colagem de brackets. A higiene oral tem de ser eficaz, de forma a não existir acumulação de placa bacteriana junto aos brackets. Uma boa higiene oral implica no mínimo a escovagem dos dentes 2x ao dia e utilização de um escovilhão. Ou seja, o aparecimento de manchas brancas irreversíveis quando se removem os brackets depende apenas da falta de higiene dos pacientes durante o período de tratamento.

Existem pessoas alérgicas ao metal do aparelho fixo?

A maioria dos brackets metálicos e alguns arcos apresentam na sua constituição níquel, que em alguns casos pode provocar reacções alergicas. Nestas situações podem ser usados brackets metálicos “níquel free” ou de cerâmica, e arcos sem níquel.

Quanto tempo dura o tratamento?

O tempo de duração do tratamento ortodôntico varia de caso para caso, sendo em média possível prever um período de 18 a 24 meses de tratamento, desde que sejam feitas consultas mensais.

Posso comer tudo durante o tratamento com aparelho fixo?

Não deve. Existem alimentos e hábitos a evitar durante o tratamento, nomeadamente:
– Pastilhas elásticas, gomas, rebuçados e caramelos.
– Bebidas gaseificadas (o gás induz maior descolagem dos brackets).
– Comer à “dentada”.
– Roer unhas e canetas.
Existem outros alimentos muito duros que requerem cuidados na mastigação (bolachas muito duras, tostas e côdeas de pão, frutos secos).

Os dentes nāo mudam de posição no final do tratamento?

Podem mudar. É por isso que é necessária a utilização de um aparelho de contenção para conter os resultados obtidos. A face, pele, músculos e até mesmo os ossos estão em constante mudança ao longo da vida. Os dentes sofrem alguma movimentação em resposta às alterações musculares, esqueléticas e às forças da mastigação a que estão sujeitos todos os dias. O tempo de utilização deste aparelho varia em função do caso.

 

ODONTOPEDIATRIA
A partir de quando e com que frequência a criança deve ir ao Dentista?

A primeira consulta deve realizar-se no primeiro ano de vida, quando “nascem” os primeiros dentes. Nessa consulta pode avaliar-se o estado de saúde oral da criança, fazer recomendações sobre as consequências de futuros hábitos nocivos e estabelecer programas de atitudes preventivas, no sentido do estabelecimento de uma boa higiene oral e alimentar.

Quando erupcionam (nascem) os dentes de leite?

Os dentes de leite erupcionam, geralmente, a partir dos 6 meses de idade. No entanto, há crianças que têm dentes mais cedo e outras em que os primeiros dentes só erupcionam por volta dos 24 meses, ou mais tarde.

É grave quando não erupcionou nenhum dente com 1 ano de idade?

Há crianças que são menos precoces na erupção dos dentes, no entanto, se tiver alguma dúvida visite o Médico Pediatra ou Médico Dentista. A partir do 13 mês devem ser procuradas outras patologias.

Qual a sequência de erupção dos dentes de leite?

Os primeiros dentes de leite a erupcionar são os incisivos centrais inferiores, por volta dos 6 meses de idade, seguindo-se os incisivos centrais superiores e os laterais (já perto do 12 mês). Por volta dos 18 meses erupcionam os primeiros molares de leite, e aos 2 anos e meio, em média, a erupção dos dentes de leite fica completa com os caninos e segundos molares, perfazendo os 20 dentes que constituem a dentição de leite (ou decídua).

A erupção de dentes provoca mal-estar no bebé?

Durante a erupção dos dentes a criaca pode apresentar apresenta gengivas inflamadas, aumento da salivação, perda de apetite, o que provoca algum desconforto. Por esse motivo, é normal que a criança coloque as mãos na boca, bem como alguns objectos que podem estar “sujos”. Assim, a criança está sujeita a pequenas infecções na boca ou mesmo gastrointestinais.

Deve-se dar flúor em comprimidos aos bebés?

A Direcção Geral de Saúde não aconselha o uso de flúor em comprimidos ou gotas nos bebés e crianças por rotina. Só está aconselhada a sua prescrição em casos graves de cárie dentária, a partir dos 3 anos, por indicação médica.

Porque é importante tratar os dentes de leite?

Uma das funções dos dentes de leite é manter o espaço necessário para que o dente definitivo erupcione no sítio correspondente. Se a criança perde o dente numa idade muito precoce, os dentes adjacentes tendem a ocupar esse espaço que estava reservado para o dente definitivo. Assim, secundariamente este pode ficar retido ou erupcionar num sitio anómalo, levando à má posição dentária e ao apinhamento. Os dentes de leite têm ainda uma importante função na estética, na mastigação e na fonética da criança, sendo que estas podem ficar comprometidas se a criança perder os dentes precocemente.

Quando erupcionam os dentes definitivos?

A erupção dos dentes definitivos inicia-se por volta dos 6 anos de idade, com a erupção dos primeiros molares definitivos. Estes nascem atrás dos dentes de leite, sem que caia nenhum dente decíduo sendo que a sua erupção pode passar despercebida. Como a criança ainda não tem destreza suficiente para lavar sozinha, de forma eficaz, os dentes, e estes quando erupcionam ainda não estāo completamente mineralizados, as cáries podem formar-se e progredir rapidamente.

Em que dentes se fazem selantes de fissura?

Os selantes de fissura são aconselhados após a erupção do primeiro dente definitivo. No entanto, se uma criança desenvolve cáries dentárias em dentes de leite, a aplicação de selantes de fissura poderá ser encarada como medida de prevenção.

Porque é que os dentes do meu filho nascem sem caírem os de leite?

Os dentes de leite têm raízes tão grandes como os definitivos. Quando o dente definitivo se começa a formar, à medida que vai tentando sair do osso, vai reabsorvendo a raíz do dente de leite. Assim, quando está quase a nascer, já reabsorveu toda a raíz do dente de leite- este deixa de ter suporte e cai. Se o dente definitivo não estiver na direção do dente de leite, vai erupcionar noutro lugar e o dente de leite não cai. Nessas situações tem de ser feita a sua extração pelo Médico Dentista.

O que fazer em caso de fratura de um dente?

Quando se fractura um dente, a criança deve ser observada de imediato por um Médico Dentista. Se apenas o esmalte estiver fracturado pode optar-se por polir os bordos do dente e não efectuar nenhuma restauração mesmo que seja um dente definitivo. Se a fractura for mais extensa pode ser necessário fazer uma restauração, desvitalizar o dente ou até mesmo proceder à sua extração.

O que fazer quando existe a perda de um dente de leite por uma queda ou embate?

A criança deve ser levada de imediato ao Médico Dentista. Se for necessário será efectuada uma radiografia para confirmar que não existem fragmentos retidos e que não há fracturas de outras estruturas. No caso de conseguir recuperar o dente é importante guardá-lo e mostrar ao Médico Dentista.
Nos dentes de leite não está indicada a sua reimplantação, pois pode danificar o dente definitivo correspondente.

O que fazer quando existe traumatismo com perda de um dente definitivo?

Quando por um traumatismo existe a perda de um dente definitivo a sua reimplantação está indicada e deverá ser efectuada o mais rápido possível.
Após o traumatismo, procure exaustivamente o dente, lave-o em água ou soro e coloque-o submerso em água ou soro. Também pode pedir à criança que o deixe na boca, na zona da bochecha, caso as outras alternativas não sejam possíveis. Dirija-se o mais rapidamente possível a uma consulta de Medicina Dentária onde o Médico Dentista avaliará a possibilidade de se reimplantar o dente. A taxa de sucesso da reimplantação será tanto maior quanto menor o tempo de espera entre o acidente e o tratamento.

A chupeta estraga os dentes?

Até aos 3 anos de idade as alterações que possam ter ocorrido na cavidade oral são reversíveis. Durante o uso da chupeta nunca deve adicionar açúcar ou mel na chupeta. O uso de chupeta ou do hábito de “chuchar o dedo” para além dos 4 anos pode provocar alterações esqueléticas e dentárias irreveríveis na sua criança.

O meu filho tem umas riscas pretas em todos os dentes. O que significam?

A pigmentação preta que se acumula nos dentes das crianças pode não ser causa de má higiene oral. Deve- se à presença de bactérias que têm pigmento. Este pigmento pode ser facilmente removido no consultório dentário.

O meu filho range os dentes. É grave?

Bruxismo é o termo médico que descreve o apertar e ranger dos dentes. Nas crianças ocorre frequentemente durante a noite, ou em períodos de maior stress e ansiedade.
Actualmente, e enquanto a criança tiver apenas dentes de leite está contraindicada a utilização de qualquer aparelho. A partir dos 6 anos de idade, quando já tiver dentição definitiva, deve ser feita uma avaliação e intervenção terapêutica.

 

IMPLANTOLOGIA
Todas as pessoas podem colocar implantes?

Todas são candidatas à colocação de implantes dentários, mas doentes diabéticos, hipertensos, com hábitos alcoólicos e tabágicos têm de ser avaliados com mais cuidado, não sendo no entanto interditivos.
Os grandes fumadores, são considerados grupo de risco pois a integração do implante ao osso é 10% inferior. Além disso, o tabaco afecta a cicatrização do osso e da gengiva.

Quanto tempo dura um implante?

Normalmente muitos e muitos anos. No entanto os fracassos podem acontecer se houver um mau controlo de higiene oral pelo doente relativamente ao implante e dentes vizinhos ou se houver uma sobrecarga mastigatória sobre o implante.

Quais os cuidados que devo ter?

Fazer uma escovagem diária com uma técnica eficaz, durante pelo menos 2-3 minutos, com escova manual ou elétrica, utilização de fio dentário e nalguns casos a utilização de escovilhão interdentário.

 

MORADA

 Av. Vasco da Gama nº11, 2840-745 Seixal

CONTACTOS

Telefone: 212 215 306

Telemóvel: 913 080 555

Email: clinicarisoral@gmail.com                                                          

   

HORÁRIO

Dias úteis das 8:00h às 21:00h

Sábados das 9:00h às 13:00h