ODONTOPEDIATRIA

A Odontopediatria é a área da Medicina Dentária que estuda e promove a saúde oral infantil. Tem como principal objectivo o tratamento e manutenção da dentição,  bem como a intercepção de determinadas más posições dentárias para que os pequenitos cheguem à idade adulta saudáveis do ponto de vista oral. As crianças não podem ser consideradas adultos pequenos, necessitando de uma abordagem específica e adequada a cada etapa do seu desenvolvimento.

DOS 0-3 ANOS

Antes da erupção dos primeiros dentes, devem limpar-se as gengivas do bebé com uma gaze humedecida com água, uma vez ao dia, de preferência à noite. Quando surgem os primeiros dentes, os pais devem lavar os dentes das crianças usando uma dedeira e posteriormente uma escova macia e pode usar-se um dentífrico com flúor, 2 vezes por dia, sendo uma obrigatoriamente ao deitar.
Actualmente não se indica a toma de qualquer tipo de suplemento de flúor sistémico.
Havendo uma boa higiene oral, e salvo indicação contrária do Médico Dentista, as consultas até aos 3 anos de idade devem ser anuais e os tratamentos são definidos de acordo com a sintomatologia apresentada. Devido à idade, a colaboração da criança pode ser limitada ou nula. Estas consultas são muito importantes para a familiarização da criança ao Médico Dentista e ao ambiente do consultório dentário.

DOS 3-6 ANOS

Normalmente aos 3 anos a dentição decídua ( dentição de leite) fica completa. Durante este período as consultas devem ser anuais. A partir dos 5-6 anos, com o início da erupção de dentes definitivos, a criança inicia a dentição mista, e as consultas deverão ser semestrais.
A dentição de leite tem 20 dentes. A dentição definitiva tem 32 dentes. Isso significa que há dentes que nascem sem que caiam dentes de leite. O primeiro dente definitivo nasce atrás dos dentes de leite, por volta dos 6 anos. Muitas vezes os pais não se apercebem e quando vão às consultas podem ser surpreendidos por dentes definitivos já cariados.
Na consulta com o Odontopediatra é avaliada a necessidade de aplicação de selantes em dentes de leite de acordo com o risco de cárie que a criança apresente.
A pasta de dentes aconselhada pela DGS é uma pasta fluoretada com 1000 a 1500 ppm de flúor e a escovagem deverá ser realizada duas vezes por dia, sempre vigiada e auxiliada por um adulto. A quantidade de pasta é semelhante ao tamanho da unha do quinto dedo da criança.
O tratamento de dentes cariados, mesmo que sejam dentes de leite, é importante para manter uma boa saúde oral. A perda precoce de dentes de leite leva a atrasos na erupção dos dentes definitivos e perdas de espaço.

DOS 6-12 ANOS

A troca dos dentes de leite pelos definitivos inicia-se com a erupção dos incisivos centrais inferiores e só terminará perto dos 13 anos com a troca dos caninos e molares de leite pelos caninos definitivos e pré-molares.
A partir dos 6 anos de idade a criança entra numa nova fase do desenvolvimento da dentição, a dentição mista, em que tem dentes de leite e dentes definitivos. Os cuidados com a escovagem deverão ser minuciosos e a supervisão por um adulto ainda é necessária, pelo menos até aos 9-10 anos. A criança deverá ser instruída a usar fio dentário e uma pasta com 1500 ppm de flúor. A escova deve ser macia e a quantidade de pasta deve ser em média de 1cm. Uma das escovagens tem de ser obrigatoriamente ao deitar.

A PARTIR DOS 12 ANOS

Aos 12 a 13 anos o adolescente já mudou todos os dentes, apresentando dentição definitiva completa. Esta terminará apenas no final da adolescência, com a erupção dos dentes do siso, entre os 16 -20 anos.
A manutenção de dentes de leite após os 13-14 anos pode ser sinal de inexistência do correspondente dente definitivo  (agenesia dentária) ou impossibilidade de erupção do dente definitivo.
Nestas situações é importante a existência de uma consulta de diagnóstico com um Ortodontista para avaliar a necessidade de um tratamento com algum tipo de aparelho dentário. As consultas de Odontopediatria devem ser semestrais.
O desenvolvimento e erupção dos dentes do siso pode ocorrer sem qualquer problema, no entanto é importante a sua avaliação de forma a evitar complicações, como processos inflamatórios com aumento do volume da gengiva nas regiões correspondentes, trauma aos molares adjacentes e até ao apinhamento dos dentes anteriores.

MORADA

 Av. Vasco da Gama nº11, 2840-745 Seixal

CONTACTOS

Telefone: 212 215 306

Telemóvel: 913 080 555

Email: clinicarisoral@gmail.com                                                          

   

HORÁRIO

Dias úteis das 8:00h às 21:00h

Sábados das 9:00h às 13:00h